Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gorongosa

MENU

Li Stenberg e Kristina Arvidsson, estudantes da Lund University

IMG_6062 L.jpg


Duas estudantes finalistas do Departamento de Geofísica Aplicada, da Lund University, baseada na Suécia, estão desde o dia 20 de Junho de 2009 no Parque Nacional da Gorongosa (PNG) a realizarem um trabalho de campo, destinado à investigação do sistema hidrológico do lago Urema, que resultará na elaboração das suas dissertações para obtenção do grau académico de mestre.

 

Trata-se da Li Stenberg e Kristina Arvidsson que se juntaram a uma equipa de três moçambicanos, sendo um estudante e dois docentes do Departamento de Geologia da Universidade Eduardo Mondlane (UEM).

 

A supervisão do trabalho de pesquisa das duas estudantes está a cargo do Professor da Lund University, Dr. Torleif Dahlin, na Suécia e do Dr. Richard Owen da University of Zimbabwe, na vizinha terra do Roberto Mugabe.

 

Dr. Richard Owen a tirar uma amostra de solo
Picture 2.jpg
 

O estudante da mais antiga instituição do ensino superior em Moçambique, Félix Uqueio, está a colectar dados para a elaboração da sua monografia científica para o diploma de licenciatura, enquanto que o professor Luís André Magaia está a desenvolver a pesquisa para a elaboração da dissertação do mestrado e o professor Farisse João Chirindja para a tese de doutoramento. O docente Farisse João Chirindja é, igualmente, o co-supervisor da Li Stenberg e Kristina Arvidsson. De acordo com a Franziska Steinbruch, gestora dos Serviços Científicos do PNG, e co-supervisora das duas estudantes da Lund University, o estudo sobre o sistema hidrológico do lago Urema trará enormes benefícios para o Parque.

 

Segundo disse a nossa fonte, a investigação permitirá conhecer melhor os processos que controlam as quantidades de água disponível no lago Urema e na planície. Franziska Steinbruch enfatizou, igualmente, que a importância deste estudo transcende-se pelo facto de o lago Urema constituir a fonte principal de água para a fauna bravia e o garante dos ecossistemas do Parque. Paralelamente, disse que sem o lago a administração da "Grande Gorongosa" será forçada a criar fontes artificiais para sustentar os animais, répteis e aves com dependência total do Urema que contém permanentemente as águas provenientes da chuva e das bacias hidrográficas que desaguam nessa depressão natural.

 

Por isso, conforme explicou, é importante conhecer o sistema de funcionamento hidrológico e abastecimento dos lençóis freáticos (aquíferos) a partir da Serra da Gorongosa e a partir do planalto do Baruè, província de Manica, através do percurso normal do rio Nhandugue que escoa para o vale do Urema, a fim de garantir a sua manutenção.

 

Por outro lado, referiu que todas as fontes de água que alimentam o lago nascem fora dos limites do Parque e são sujeitos a vários usos causando impactos positivos ou negativos sobre a qualidade e quantidade das águas, daí a necessidade do estudo do seu sistema hidrológico.

 

Franziska Steinbruch, gestora dos Serviços Científicos do PNG
IMG_6064 L.jpg

Portanto, o Departamento de Conservação do PNG espera obter recomendações valiosas a partir dos estudos em cursos para uma melhor gestão adaptada dos recursos hídricos do Parque.

 

O lago Urema situa-se a meio do vale do Rift, na parte sul do Parque. Favorece a criação de um complexo mosaico de pequenos ecossistemas que contêm mais abundância e diversidade de vida selvagem. O trabalho em curso que está sendo levado a cabo pela dupla Li Stenberg e Kristina Arvidsson sobre o sistema hidrológico do lago Urema é desenvolvido na sequência dos resultados obtidos na primeira pesquisa realizada ano passado por uma outra aluna do Departamento de Geofísica Aplicada, da Lund University.

 

A investigação é feita com base em aplicação de técnicas da tecnologia moderna, tais como medições de multi-resistência até uma profundidade de 60m, teledetecção usando imagens satélites, mapeamento geológico e morfológico, recolha de amostras de solos até uma profundidade de 10m e medições de caudais nos rios e recarga dos aquíferos.

 

As camadas de solos que constituem aquíferos
Picture 3.jpg

 


Investigação do subsolo
Picture 1.jpg

     A pesquisa tem o financiamento tripartido da SIDA - SAREC - um projecto da Lund University e UEM, do Swedish Minor Research Fund, e do Projecto Biodiversity da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) - Gorongosa Restoration Project.

 

Referir que o trabalho de campo com vista à elaboração da monografia científica, da dissertação e da tese, é um requisito indispensável da conclusão dos cursos superiores de graduação, de pós-graduação (mestrado ou especialização) e de doutoramento, respectivamente, visando avaliar a capacidade do aluno na elaboração e aplicação de conhecimentos e competências adquiridos em várias disciplinas curriculares da especialidade do programa educativo.

 

Através do estudo aprofundado sobre um tema, o finalista deve demonstrar uma capacidade de identificar, analisar e resolver um problema técnico ou científico e avaliar a solução, apresentar e documentar o resultado num relatório escrito que pode ser de carácter popular, ou tomar a forma de um artigo científico, para que obtenha o diploma de conclusão do curso.

 

Fotos: Carlitos Sunza e Franziska Steinbruch

Texto: Carlitos Sunza (Departamento de Comunicação/PNG)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários