Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gorongosa

MENU

O Parque Nacional da Gorongosa (PNG) e a Embaixada de Portugal – Cooperação Portuguesa assinaram recentemente, na cidade de Maputo, um acordo de parceria, no âmbito do recém-criado Clube Empresarial da Gorongosa, uma iniciativa que pretende encorajar e envolver a comunidade empresarial moçambicana no nobre esforço de restaurar um dos Parques mais emblemáticos em África e no mundo.

Ao abrigo deste acordo, a Embaixada de Portugal – Cooperação Portuguesa vai apoiar as actividades do Laboratório de Biodiversidade Edward O. Wilson do Parque Nacional da Gorongosa. Tanto Mateus Mutemba, Administrador do PNG, como Greg Carr, Presidente do “Gorongosa Restoration Project”, agradeceram o apoio prestado pelo Estado Português ao PNG, destacando a relevância desse envolvimento para o sucesso da conservação e da preservação da biodiversidade no Parque e do desenvolvimento das comunidades vizinhas.

Foto 1.pngJosé Augusto Duarte, Embaixador de Portugal, no uso da palavra (da esq. para a dir.: Mateus Mutemba, Administrador do PNG, José Augusto Duarte e Greg Carr, Presidente do “Gorongosa Restoration Project”)

Na sua intervenção o Embaixador de Portugal, José Augusto Duarte, destacou a relevância do PNG para Moçambique, e os dividendos que podem advir de uma exploração turística adequada do mesmo, realçando os empregos que cria e o desenvolvimento que gera nas comunidades que habitam perto do Parque. Salientou ainda o papel do PNG para o mundo pela enorme biodiversidade que congrega e pelo trabalho que será possível realizar através do Laboratório de Biodiversidade Edward O. Wilson contribuindo para o conhecimento da espécie humana e animal.

O Embaixador de Portugal sublinhou ainda que o apoio actual ao PNG consiste numa relação de continuidade que já vem desde 2007, quando a Cooperação Portuguesa apoiou o Centro Comunitário de Educação, bem como mais recentemente com a atribuição de uma bolsa de estudo para ensino superior em Portugal a uma funcionária do PNG.


Foto 2.pngEntrega da documentação do Clube Empresarial da Gorongosa (da esq. para a dir.: Mateus Mutemba, Administrador do PNG, José Augusto Duarte, Embaixador de Portugal, e Greg Carr, Presidente do “Gorongosa Restoration Project”)

Tanto Mateus Mutemba, Administrador do PNG, como Greg Carr, Presidente do “Gorongosa Restoration Project”, agradeceram o apoio prestado pelo Estado Português ao PNG, destacando a relevância desse envolvimento para o sucesso da conservação e da preservação da biodiversidade no Parque e do desenvolvimento das comunidades vizinhas.  

O Administrador do PNG salientou ainda que Laboratório de Biodiversidade consiste num importante centro de actividades científicas e educacionais e foi criado com o objectivo de oferecer oportunidades de investigação e formação em áreas relacionadas com a biodiversidade para estudantes, conservacionistas e investigadores em Moçambique, permitindo também explorar, documentar e proteger a biodiversidade do PNG. Considerado pelos especialistas como sendo ecologicamente o parque mais diversificado do mundo, incluindo diversas espécies únicas, o novo Laboratório posiciona o PNG para se tornar num ponto central de investigação científica na África Austral.

O Laboratório irá coordenar uma ampla gama de projectos de investigação exploratória biológica e projetos de restauração que vão desde o acompanhamento dos bandos de leões e manadas de elefantes, à medição da eficácia do esforço de reflorestação na Serra da Gorongosa, catalogação e armazenamento das amostras obtidas nas investigações científicas anuais, bem como providenciar formação à próxima geração de cientistas moçambicanos no PNG, com possibilidade de lhes proporcionar experiências em universidades estrangeiras de modo a tirarem diplomas avançados.
Foto 3.png


O Parque Nacional da Gorongosa (PNG) e o Grupo Entreposto assinaram recentemente, na cidade de Maputo, um acordo de parceria, no âmbito do recém-criado Clube Empresarial da Gorongosa, uma iniciativa que pretende encorajar e envolver a comunidade empresarial moçambicana no nobre esforço de restaurar um dos Parques mais emblemáticos em África e no mundo. Ao abrigo deste acordo, o Grupo Entreposto vai desembolsar cento e vinte e cinco mil dólares americanos nos próximos 5 anos tendo como objectivo principal apoiar o PNG no aumento da capacidade de neutralização de acções de caça furtiva.

O Administrador do Grupo Entreposto, José Cardoso, disse, na assinatura do acordo, esperar que o apoio à Unidade Contra a Caça Furtiva seja uma contribuição de longo prazo. “(O apoio) irá, de imediato, traduzir-se, ao longo de 2015, na aquisição de um barco motorizado de patrulhamento para operações em áreas remotas, desenvolvimento de acções de formação avançada e treino especializado de fiscais, aquisição de rádios de comunicação, uniformes e botas, e apoio aos encargos logísticos do patrulhamento”, disse Cardoso.

Foto 1.png

José Cardoso, Administrador do Grupo Entreposto, no uso da palavra (da esq. para a dir.: Nuno Sousa e José Cardoso, do Grupo Entreposto, e Mateus Mutemba e Greg Carr, do Projecto de Restauração da Gorongosa)

 

No decorrer do acto, o Administrador do PNG, Mateus Mutemba, comentou: "É com enorme prazer que registamos a adesão do Grupo Entreposto ao Clube Empresarial da Gorongosa”, salientando que “Pretendemos, com esta intervenção, melhorar a nossa capacidade de fazer face à caça furtiva. Temos uma força de 120 homens que, dia e noite, fazem a protecção do Parque, mas precisamos de reforçar não só a sua capacidade de treinamento mas também os equipamentos que eles usam. A ameaça da caça furtiva requer uma maior aptidão e diversificação de métodos e técnicas para o seu combate”, acrescentou Mutemba.


Foto 2.png

Mateus Mutemba, Administrador do Parque Nacional da Gorongosa, no uso da palavra (da esq. para a dir.: Nuno Sousa e José Cardoso, do Grupo Entreposto, e Mateus Mutemba e Greg Carr, do Projecto de Restauração da Gorongosa)

 

Por seu turno, o Presidente do Gorongosa Restoration Project, Greg Carr, manifestou a sua profunda satisfação pela adesão do Grupo Entreposto ao Clube Empresarial da Gorongosa e a sua convicção de que o Parque Nacional da Gorongosa é cada vez mais uma referência global no panorama da conservação e da preservação da biodiversidade.

 

Foto 3.png

Entrega da documentação do Clube Empresarial da Gorongosa (da esq. para a dir.: José Cardoso e Nuno Sousa, do Grupo Entreposto, e Mateus Mutemba e Greg Carr, do Projecto de Restauração da Gorongosa)



 

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários